Dia 1 – Cozinhando uma nova ideia

Estou começando este diário em relação ao dia 28/04/2016, quinta-feira.

Acordei tarde, pois tive que ficar tomando conta da minha cachorra pós-operada de madrugada. Embora não tenha tido muito tempo para agir, pensei bastante e deixei meu subconsciente trabalhando em uma nova ideia.

Após terminar o ebook, meio que tive a inspiração e decidi começar a vender os cursos online sobre assuntos bem procurados. Inicialmente, vou fazer um test-drive sobre Foco e Disciplina, já que foi o problema em comum de todas as pessoas que vieram me procurar até hoje.

Acredito que o tema seja bem amplo e que possa ser bem trabalhado. Tenho certa vantagem e experiência quanto a isso, já que estudei, provei e testei diversos métodos:

a- Livro Focus do Leo Bautata.

b- Curso Learning to Learn, que fala sobre procrastinação e hábitos

c- Disciplina pelo lado do bushido através dos dentros no kenjutsu no Niten.

d- Todos os estudos próprios destes últimos 10 anos

e- Teste de diversas ferramentas, como o pomodoro.

Sobre o curso

A imagem do que deve ser feito está bem clara na minha cabeça, mas ainda não consegui passar direito para o consciente, motivo qual eu iniciei este diário. Percebo que preciso de um espaço para escrever e que não tenha pressão alguma de estar oferecendo ou não algo de útil para as pessoas. Aqui sou eu e mais eu, onde consigo me expressar e colocar as ideias no ar.

Tudo surgiu com a ideia de postar um guia sobre Foco e Disciplina. Então percebi que ninguém quer um guia. O que afinal é um guia? Será que uma pessoa sem foco conseguiria ler um mega texto e estudar sobre como ganhar foco?

Eu estava sendo inocente e incoerente. O formato disso precisava ser mais chamativo e amigável, dentro do sistema de aprendizado otimizado que eu mesmo desenvolvi.

Imaginei então que a pessoa poderia assistir uma série de vídeos no formato das aulas digitais que eu faço no coursera. Vídeos cursos de 3~6 minutos que são postados diariamente.

O aluno teria uma agenda de desenvolvimento, mas como os vídeos são rápidos, o aluno poderia assistir tudo no seu devido tempo. O ideal de ser um pequeno tema por dia é desenvolver bem aquilo. O aluno deve assistir o vídeo, ler e fazer as atividades do assunto e só então dar continuidade.

Quando se trata de aprendizado otimizado, quero sair do formato padrão: vídeo + quiz.

Acho que pessoas possuem capacidades diferentes e portanto, separei as características essenciais do curso:

  • O aluno deve saber onde vai chegar já no início.
  • Apresentar fluxo de aprendizados.
  • O aluno deve ter certeza se aprendeu ou não um assunto que acabou de assistir
  • As aulas devem ser fáceis. Cada passo deve ser simples e quase impossível de falhar.
  • Existem 4 corpos: físico, emocional, mental e essencial. Logo, é ideal que o aluno aprenda através de 4 matrizes:
  • Atividades práticas de desenvolvimento pessoal – Ao invés de ter só a teoria de um texto, fazer algo prático para que ele gere gatilhos e memória física.
  • Atividades emocionais – ganhas também por prática. O aluno deve sentir o estado em que quer chegar. Ex: se quiser ter foco, precisa ter o sentimento necessário e relacionado ao foco. Precisa se sentir como um monge.
  • Atividades mentais – são os textos, vídeos e estudos. O aluno deve conferir sempre se alcançou aquele nível apropriadamente. Isto não é um teste para mim. É um teste para você.
  • Atividades essenciais – Mudar crenças, inspirar e fazer com que o aluno consiga se desenvolver de acordo com o perfil final desejado.
  • Apresentar um forum para discutir os assuntos e tirar dúvidas – ou usar o grupo do face.
  • As aulas precisam ser muito interativas. As pessoas devem conseguir perguntar coisas.
  • Imaginei uma árvore de conhecimentos de cada curso como a dos talentos do wow.
  • Pensei em gamificar também o curso. Nunca funcionou comigo, mas acho que as pessoas precisam ter algum retorno positivo.
  • Resumo das aulas – tornar a aula prática se a pessoa já souber o assunto, assim como eu fazia na escola: fazia o teste. Se eu conseguisse, era pq eu n precisava da aula.

Precificação – Ainda em dúvida

Devo fazer um curso gratuito ou começar já com algo pago?

Já tenho o ebook como bait. E se fizesse um curso sobre plano de vida pago logo?

Ou então e se os cursos fossem gratuitos e eu cobrasse por recursos adicionais? – Suporte, respostas, consultoria personalizada, ou algo assim.

Sobre valor: quanto e como será a estratégia? Ou cobro “caro” como o moporã (ex: R$ 497 por um curso de 30 horas sobre X), ou mais caro ainda, como eles já fizeram cursos de R$ 1500~5000 (mas acho que esses cursos precisarão de mais autoridade e falar sobre assuntos que deem retorno financeiro).

Ou então cobro barato e tento grandes números.

R$ 500 no curso – 30 alunos no brasil todo. R$ 15000 pelo trabalho todo. Acho arriscado no começo.

R$ 20~60~100 no curso – Pensando que existe possibilidade de alunos no brasil todo. É um curso online que pode usar recursos variados de marketing. Existe um nicho enorme para o assunto, já que só se falam bobagens mas nunca tentaram (acho) fazer cursos sobre os assuntos realmente. E também vai haver cursos gratuitos para gerar autoridade.  Para conseguir 15 mil em um curso de 60, por exemplo, precisaria de 250 alunos. cobrando 100 seriam 150 alunos apenas.

R$ 100 num curso é pouco (levando em conta que pagamos isso no ayasofia para um mês ou 6 horas de aula). Imaginando que muita gente se interesse no país, ter 20 alunos por mês já garante 2 mil reais a toa.

Qual o trabalho de cada curso? 20~30 vídeos de 5 minutos. Material escrito. Pensar nas atividades. Sim, vai dar trabalho, mas vai ser legal.

Sobre outras atividades e estudos

Além de apenas pensar, eu estive pesquisando plataformas online de cursos, que descobri chamar LMS (learning management system ou algo assim). Encontrei o Teachable e o Thinkfic que são ótimos e bonitos, mas ainda não possuem o formato que imaginei.

Comecei a baixar os cursos online também que tinha aqui. Pretendo estudar o Facebook e Negócios digitais a fundo nestes próximos dias.

Pesquisando sobre iluminação

Os meus vídeos atuais são ruins por alguns motivos.

1- Eu não sei falar em vídeo direito.

2- O cenário é ruim

3- Eu não manjo do paranaue

4- Iluminação é ruim

5- Eu não tinha roteiro para falar sobre as coisas.

Para resolver isso, eis as propostas:

1- Tentar e tentar todos os dias. Ir melhorando. Se inspirar nas pessoas que falam bem nos vídeos. Tentar copiar. Incorporar. Compreender, comparar e absorver.

2- Pesquisar cenários e ver o que pode ser feito. Parede é o que não falta e eu tenho chroma key.

3- Se eu não manjo, basta aprender. Tempo eu tenho.

4- Pesquisei sobre iluminação. Fiz a aula do youtube e aprendi algumas coisas. Atualmente tenho apenas 1 fonte de luz ou 2 (janela e lampada). Preciso deixar a luz mais uniforme, ou seja, ter cerca de 3 pontos de luz. Outra questão é a posição da luz do teto, que fica bem ruim.

Como criar uma iluminação caseira para vídeos

Posso comprar canos pvc e fazer suportes para iluminação. Difusor também é fácil. Tenho o negócio refletor de carro aqui em casa. Comprar lâmpadas de diferentes potências.

http://www.videosparainternet.com.br/lights.html

Tutorial de iluminação – técnicas, equipamentos e definições

TO-DO de Amanhã

Formalizar mais o curso. Escrever o que vai ter nele.

Finalizar a landing page e o esquema para o anúncio do ebook.

Pesquisar mais e aprender sobre como fazer os vídeos.

Gravar alguns testes para ir melhorando sobre o assunto – usar um roteiro.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s